Oficinas Querô


Quinta feira dia 04/12, pude realizar um desejo pessoal grande, falar sobre produção musical e criação de trilha sonora com os alunos das “Oficinas Querô”, essas oficinas foram criadas através dos testes para seleção do longa metragem “Querô” de Carlos Cortez, baseado na obra do Plínio Marcos. Através da Gullane (produtora do longa) e com o apoio da UNICEF, as Oficinas Querô ensinam produção de Cinema para adolescentes e jovens carentes da baixada santista, como forma de integração social, cidadania e empreendimento.
O convite para a palestra foi feito pelo meu amigo Joca (professor e coordenador das oficinas), o mais legal é que ele conseguiu juntar todos os alunos, tanto de Santos, quanto do Guarujá no auditório do campo Dom Edílio da UniSantos, o rosto e o olhar do pessoal era algo impressionante, a curiosidade, a força para querer trocar informações e a atenção em querer descobrir um novo universo dentro do que eles estão estudando, fez a tarde passar correndo e me fez querer me encontrar com essa garotada mais e mais vezes.
Comecei falando sobre a inspiração artística, a ambiência sonora, como produzir sons ambientes, como fazer produções de trilhas baratas, sobre a diferença de compor uma trilha original para um filme ou fazer uma seleção de músicas que já existem e que tem a ver com o roteiro, fizemos uma brincadeira rápida, onde eu falava uma emoção (saudade, tristeza, melancolia, alegria) e eles respondiam qual artista ou música tinha a ver com tal sensação.
Na segunda parte, mostrei a eles o curta “Emoções em Paquetá” do Cristiano Sidoti e que eu fiz a trilha, de um jeito barato e simples, depois comentamos os trechos de “Pulp Fiction”, “Laranja Mecânica”, “O Poderoso Chefão” e “O Ritmo de um Sonho”, justamente para mostrar a diferença de músicas compostas originalmente para um roteiro e como fazer um critério de seleção de músicas, no caso de não ter como se produzir uma trilha específica.
Pra terminar, eles falaram um pouco sobre a dificuldade de se conseguir autorizações de alguns artistas, do enorme mundo independente e honesto, cujo é muito mais fácil conseguir autorizações e o melhor: Dizer a todos eles que eles estão certos, por mais que o mundo seja cruel, que os “amigos” digam que eles estão perdendo tempo, que a “família” diga que arte não da dinheiro, eles estão certos, lúcidos e coerentes.
Salve galera das Oficinas Querô, salve Joca, logo logo quero estar para um outro bate-papo construtivo.
Muito Obrigado.

Obs: Fotos tiradas por Rafael Soares.
http://www.oficinasquero.com.br/

Anúncios
Esse post foi publicado em Misc, My Road. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Oficinas Querô

  1. great mister caio! queria ter ido enssa aula! o Joca é querido mesmo! e as oficinas quero são demais! nessa quarta estou voltando pra santos! valeu man! abrazzzz!

  2. pump the volume!!! to em santos já man, vamu fazer um som ai!

  3. Caioooooo, Obrigada por sua aula que foi mto especilal, para todos nós das Oficinas Querô!Toda vez que a gente assiste o curta: Foi mal, a gente embra com mto carinho de vc!Valeu^^

  4. ae caio, blog atualizado! dah uma olhada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s